Covid-19

Incidência e transmissão do vírus aumentam em dia com 559 casos e três mortes

Incidência e transmissão do vírus aumentam em dia com 559 casos e três mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, três mortes e 559 casos de covid-19. Taxa de incidência e de transmissibilidade voltam a subir.

A pandemia causou 17017 mortes desde março de 2020, três nas últimas 24 horas, tendo infetado 844288 pessoas, das quais 559 reportadas no boletim da Direção-Geral da Saúde desta sexta-feira.

O total de doentes hospitalizados caiu para 207 (menos um), dos quais 55 em unidades de cuidados intensivos, menos três do que ontem, e o registo igual ao de 8 de junho de 2020. Já no total de hospitalizados, é preciso recuar aos primórdios da epidemia para encontrar tão baixa ocupação de camas.

Sexta-feira é dia de atualização da matriz de risco, cujos critérios são analisados para determinar a velocidade de confinamento. Comparando com os dados de quarta-feira, o índice de transmissibilidade, o R(t), subiu de 1,02 para 1,03, ilhas incluídas. A nível nacional, a alteração foi de 1,01 para os mesmos 1,03.

A incidência de subiu de 51,4 casos de infeção por SARS-CoV-2 por 100 mil habitantes na quarta-feira para 52,6, a nível nacional. Contando apenas o território continental, a evolução foi de 48,3 para 49,5, esta sexta-feira.

PUB

Os 559 casos reportados esta semana representam uma subida de quase 100 face aos 450 de sexta-feira passada, na qual já se tinha registado um acréscimo face aos 337 casos do dia 7 de maio, há 15 dias.

Os casos ativos também aumentaram, são agora 22287, mais 94, num dia em que foram acrescentados 462 pessoas ao total de 804984 recuperados.

Lisboa volta a registar mais casos de covid-19

É a regra dos últimos sete dias: Lisboa e Vale do Tejo é a zona do país com mais infeções e reportou 277 casos nas últimas 24 horas, metade do total nacional, elevando o acumulado desde a pandemia para 318984 infeções, das quais resultaram 7211 mortes.

A exceção a esta regra aconteceu ontem, quando a Região Norte superou a de Lisboa em número de casos, no dia em que o Governo reconhecia o aumento do total de casos no entorno da capital, sem admitir, no entanto, que tal pudesse estar relacionado com os festejos do título de campeão nacional do Sporting.

A Região Norte continua a ser a mais afetada pela pandemia, em termos de casos, tendo um acumulado de 339013 casos, 166 nas últimas 24 horas, e 5352 mortes, uma das quais reportada no boletim da DGS desta terça-feira.

Outra das três vítimas mortais anunciadas esta sexta-feira residia na Zona Centro, que contabiliza 3020 vidas perdidas par a covid-19, de um total de 119447 casos positivos da doença, 277 dos quais nas últimas 24 horas.

A terceira vítima mortal reportada esta sexta-feira residia no Algarve, que perdeu 363 vidas desde o início da pandemia, de um total de 22102 infeções, 22 registadas esta sexta-feira.

Nas ilhas não há mortes a registar, com os Açores a somarem 20 novas infeções, para um total de 5153 (e 32 óbitos). Na Madeira, o acumulado de 9570 casos conta já com os 32 positivos das últimas 24 horas, mantendo-se os 68 óbitos que constavam do boletim de quinta-feira.

As vítimas mortais são todas mulheres, uma com mais de 60 anos e duas com mis de 70 e menos de 79 anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG