INE

Norte com mais de metade dos casos nos últimos 14 dias

Norte com mais de metade dos casos nos últimos 14 dias

A região Norte concentrou mais de metade dos novos casos de contágio pelo novo coronavírus nos últimos 14 dias

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, há uma taxa de incidência nacional de 534 casos por 100 mil habitantes. O número de mortes na região Norte das últimas duas semanas também foi 1,4 vezes superior ao que se verificou no período homólogo na média dos últimos cinco anos, mais do que o valor nacional do mesmo indicador: 1,26 vezes acima da média.

Ao todo, 53% dos novos casos registados nos últimos 14 dias foram diagnosticados na região Norte, sobretudo nas áreas do Alto Tâmega, Ave e Cávado, que apresentaram mais de mil novos casos por 100 mil habitantes.

PUB

No boletim de dados relativos à covid-19 hoje divulgado, o Instituto Nacional de Estatística refere que entre 18 e 3 de novembro houve uma "diminuição progressiva" no número de novos casos semanal, que a 16 de dezembro estava em 27.409 nos sete dias anteriores.

No dia 8 de dezembro, pertenciam à região Norte 19 dos 25 concelhos que estavam acima do limiar dos 960 novos casos por 100 mil habitantes, o limite definido para se considerar de risco extremamente elevado e estar sujeito às medidas de limitação de circulação mais restritivas. Trofa, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Espinho, Felgueiras, Lousada, Esposende e Barcelos contavam-se entre os concelhos com maior número de casos por 100 mil habitantes.

Quanto ao resto do país, a Área Metropolitana de Lisboa estava com uma média de 445 casos por 100 mil, o Centro com 417 e o Alentejo com 342, que correspondem a risco elevado. No Algarve havia uma média de 207 casos por 100.000 habitantes, 163 nos Açores e 76 na Madeira, correspondendo a nível de risco moderado.

O número de mortes em Portugal está desde março acima do valor de referência para os últimos cinco anos e nas últimas semanas, foi superior em 209 dos 308 municípios. Há 65 concelhos com um número de mortes 1,5 vezes acima do valor de referência (a média dos últimos cinco anos no período homólogo de quatro semanas) e destes, 16 concelhos das sub-regiões Tâmega e Sousa, Ave e Área Metropolitana do Porto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG