Exclusivo

Novo 112 deteta local exato de origem das chamadas

Novo 112 deteta local exato de origem das chamadas

O concurso público para a manutenção e modernização dos centros operacionais do serviço 112 deverá ser publicado hoje em Diário da República e vai permitir, a partir de 2023, a georreferenciação exata de quem telefona para o número de emergência a partir de um telemóvel com ligação à internet. O novo 112 e a manutenção do sistema até ao final de 2027 vão custar 11,5 milhões de euros.

Atualmente, sempre que alguém liga para o 112 a partir de um telemóvel, o sistema em vigor (Cell ID) nas centrais apenas transmite a localização da antena de telecomunicações mais próxima, que pode estar a quilómetros do local da emergência. A partir de 2023, as centrais operadas por agentes da PSP vão passar a receber a localização geográfica exata da zona de onde foi feita a chamada de emergência, tal como já acontece hoje com as chamadas a partir do telefone fixo.

A nova funcionalidade vai ser útil nos casos em que a pessoa que telefona para o 112 não conhece a localização exata onde se encontra ou quando está nervoso, confuso ou em estado de choque.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG