Balanço

Segundo dia com mais mortes e casos de covid-19, Norte supera os 3500

Segundo dia com mais mortes e casos de covid-19, Norte supera os 3500

Portugal regista mais 78 óbitos e 5839 novas infeções de covid-19, neste que é o segundo pior dia em número de mortes e casos no balanço geral do país. Norte também tem o segundo pior registo de infetados. Centro volta a bater recorde.

Os 5839 novos infetados contabilizados no boletim epidemiológico desta quinta-feira - e que elevam para 198.011 o número total de casos no país - ficam só atrás dos 6640 registados no último sábado, o dia com mais contágios desde o início da pandemia.

Olhando para as regiões isoladamente, o Norte, agora com mais 3567 infeções (61% do total de hoje), também tem o segundo pior registo, só atrás dos 3900 casos de dia 7 deste mês, elevando para 97.624 o número total de casos. E o Centro volta a bater o recorde diário, com mais 749 contágios (num total de 18.508). A região de Lisboa e Vale do Tejo tem mais 1345 casos (em 73.281), o Alentejo mais 56 (3741) e o Algarve mais 77 (3715). No arquipélago dos Açores, há mais 29 infetados (total de 542) e a Madeira conta mais 16 (600).

Norte com máximo de mortes e vítima abaixo dos 39 anos

À semelhança do que acontece com os novos casos, o número de mortes (78) é também o segundo mais elevado, só superado pelos 82 óbitos registados ontem, elevando para 3181 o número total de óbitos por covid-19 (1629 homens e 1552 mulheres). Mais de metade das recentes vítimas (45) foram registadas na região Norte, que volta hoje a ter o pior registo desde março. Lisboa e Vale do Tejo tem 25, o Centro seis e o Alentejo duas.

Como tem vindo a ser regra, a grande maioria das vítimas (67) tinha 80 anos ou mais - 19 homens e 38 mulheres. Com 70 a 79 anos, morreram 18 pessoas (12 homens e seis mulheres), com 60 a 69 anos morreram cinco homens, e ainda um homem e duas mulheres na faixa dos 50-59. Na faixa etária do 30 aos 39 anos, morreu também um homem.

PUB

Recorde de doentes em enfermaria

O número de doentes internados em enfermaria sobe para 2794 (mais 9 do que ontem), tornando-se no mais alto desde o início da pandemia. Em unidades de cuidados intensivos, estão 383 doentes (menos oito). Por outro lado, há 113.689 recuperados, mais 3336 face ao relatório anterior. Contas feitas, subtraindo ao número total de infetados o número de óbitos e recuperados, há agora 81.141 doentes ativos, mais 2425 do que ontem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG