OE2022

"Verdes" dizem que este OE "não tem pernas para andar"

"Verdes" dizem que este OE "não tem pernas para andar"

O Partido Ecologista "Os Verdes" criticou duramente a proposta do Governo de Orçamento do Estado (OE), dizendo esta sexta-feira que tal como está "não tem pernas para andar". Mas há "tempo, espaço e condições" para, até à votação na generalidade, negociar soluções para este OE.

José Luís Ferreira falava no final de uma audiência em Belém, com Marcelo Rebelo de Sousa, na véspera do Conselho Nacional dos "Verdes".

Para o deputado, que assim se junta ao PCP e BE na ameaça de voto contra, o documento do Governo falha em toda a linha, desde logo no combate às alterações climáticas, na falta de aumento do mínimo de existência, na insuficiência das mexidas nos escalões do IRS e na recusa de fazer o aumento extraordinário das pensões já em janeiro, em vez de agosto.

Além disso, diz que "o Governo em 2021 não cumpriu" o que ficou determinado em termos do fundo de tesouraria para pequenas e médias empresas numa medida inscrita no último orçamento que levou os "Verdes" a viabilizarem o documento com a sua abstenção.

Da proposta para 2022, critica ainda a falta de resposta em setores como a justiça, os serviços públicos e a defesa da produção nacional, sem avanços no quadro legal da agricultura familiar, acusando o Executivo de António Costa de "ignorar completamente" várias propostas do partido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG