Mundial 2018

A imprensa internacional e o cotovelo de Ronaldo

A imprensa internacional e o cotovelo de Ronaldo

A imprensa internacional coloca o foco do Portugal - Irão no lance que poderia ter resultado na expulsão do melhor jogador do mundo.

Decorria o minuto 81, quando Pouraliganji caiu após um lance com Cristiano Ronaldo. O árbitro recorreu ao VAR, viu e reviu as imagens e entendeu dar cartão amarelo ao capitão de Portugal.

"Cristiano Ronaldo podia ter visto o cartão vermelho", reconheceram os ingleses do "Mirror".

Bem mais destrutiva foi a análise do "The Guardian" à exibição do capitão de Portugal. "Ronaldo contribuiu para o jogo com dois momentos-chave: o primeiro foi quando falhou o penálti, enquanto o segundo proporcionou os dois minutos mais tensos da partida, já que o árbitro demorou a analisar as imagens do que parecia ter sido uma cotovelada de Ronaldo a Pouraliganji. O contato estava lá, mas foi fraco, e no final o árbitro mostrou-lhe um comprometedor amarelo", lê-se naquele jornal.

Já os espanhóis da "Marca" escreveram que o jogo de Portugal teve "um pouco de tudo" e que "a estrela portuguesa correu o risco de ser expulsa".

"Ronaldo correu sérios riscos de ficar de fora dos oitavos, caso o paraguaio Enrique Cáceres, depois de consultar o VAR, tivesse considerado agressão a um defesa iraniano. CR7 jogará contra o Uruguai, no sábado... E bem que Portugal precisa dele", realçaram no "As".

Noutro âmbito, refira-se que também Carlos Queiroz deu a entender que Cristiano Ronaldo deveria ter sido expulso no lance em questão. "Quando se para um jogo por causa de um cotovelo, ou é um cotovelo ou não é um cotovelo. Não há meios cotovelos. Regras dizem que cotovelo é vermelho. Merecemos respeito", rematou o selecionador do Irão, ciente de que poderia ser mal interpretado em Portugal.

ver mais vídeos