Paraguai

Portugal vence Mundial de futebol de praia

Portugal vence Mundial de futebol de praia

Com um hat-trick de Jordan Santos, Portugal conquistou o terceiro título mundial de futebol de praia, depois de vencer a Itália por 6-4, em Assunção, repetindo os êxitos de 2001 e 2015.

O melhor jogador do mundo marcou em momentos chave do encontro, aos 18, 26 e 35 minutos, em desafio que a seleção das quinas chegou a liderar por 5-1 e no qual Léo Martins (08 e 28) e André Lourenço (18) também celebraram.

O ano de 2019 torna-se o melhor de sempre para a seleção lusa, que já havia sido campeã da Europa e conquistado a medalha de ouro nos II Jogos Europeus.

Os lusos foram quase sempre a melhores e só alguma desconcentração no terceiro período levantou algumas dúvidas quanto ao seu sucesso, justificado pela qualidade do seu jogo, frente a um rival que continua sem conquistar este cetro, perdendo a sua segunda final, depois de 2006.

Portugal assumiu a iniciativa e instalou-se boa parte do tempo no campo adversário, dando espaço ao contra-ataque transalpino, que funcionou aos seis minutos, em transição rápida concluída por Emmanuele Zurlo.

Apesar de terem sofrido no primeiro remate de perigo contrário, os pupilos de Mário Narciso não vacilaram e empataram dois minutos depois, em livre de Léo Martins na linha lateral.

A Itália cresceu na ambição no segundo período e esteve perto de festejar em dois livres, mas foi Portugal que chegou novamente ao golo, e por duas vezes, ambas no minuto 18.

Primeiro, uma recuperação de bola na defesa e saída para o contra-ataque de Léo Martins, que desmarcou Jordan para o remate vitorioso. 30 segundos depois de marcar, Jordan atirou de livre, o guarda-redes não segurou e o jovem André Lourenço, mais rápido entre três contrários, ampliou para 3-1.

Portugal tinha nesta fase dois terços de posse de bola e cerca do dobro dos remates e ganhou maior folga aos 26, quando Jordan Santos, de livre frontal, aumentou a vantagem para 4-1.

A Itália dispôs de um penálti para reanimar, mas Elinton Andrade defendeu, segundos antes de Léo Martins (28) fazer o quinto, de livre na zona frontal, que parecia resolver.

Portugal não geriu o jogo com paciência perante um rival cada vez mais pressionado e que, depois de acertar um livre na trave, por Francesco Corosiniti, faria dois golos no espaço de 39 segundos, por Dario Ramacciotti e Josep Jr Gentilin, que o devolveram à discussão do resultado (5-3).

Sorte para a equipa das quinas, quando, a dois minutos do fim, Gori, de bicicleta, acertou no poste, segundos antes de Jordan, de livre, resolver à bomba, em livre, fazendo hat-trick.

O tento de Ramacciotti, a 10 segundos do fim, já nem foi celebrado.

Ficha de jogo:

Jogo no Estádio Los Pynandi, em Assunção.

Itália -- Portugal, 4-6.

No final do primeiro período: 1-1.

No final do segundo período: 1-3.

Marcadores:

1-0, Emmanuele Zurlo, 6 minutos; 1-1, Léo Martins, 08; 1-2, Jordan Santos, 18; 1-3, André Lourenço, 18; 1-4, Jordan Santos, 26; 1-5, Léo Martins, 28; 2-5, Dario Ramacciotti, 31; 3-5, Josep Jr Gentilin, 31; 3-6, Jordan Santos, 35; 4-6, Dario Ramacciotti, 36.

Equipas:

Itálila: Simone del Mestre, Josep Jr Gentilin, Alfioluca Chiavaro, Dario Ramacciotti e Gabriele Gori. Jogaram ainda, Marcello Montani, Alessio Frainetti, Simone Marinai, Francesco Corosiniti, Emmanuele Zurlo, Paolo Palmacci e Andrea Carpita.

Selecionador: Emiliano del Duca.

Portugal: Elinton Andrade, Rui Coimbra, Jordan Santos, Bê Martins e Léo Martins. Jogaram ainda, Belchior, Madjer, Von, Torres, Ruben Brilhante, André Lourenço e Petrony.

Selecionador: Mário Narciso.

Árbitro: Ivo Moraes, Brasil.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jordan Santos (27), Alfioluca Chiavaro (27), Simone del Mestre (27), Belchior (29) e Dario Ramacciotti (34).

Assistência: cerca de 1.000 espetadores.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG