Imagens

Últimas

Exclusivo

Moçambique: 700 mil pessoas sofrem no "Cabo Esquecido"

Um som agudo e os bebés nos centros de deslocados desatam num sufoco de lágrimas inconsolável. Têm o enfurecido ruído das balas gravado na curta memória. Os adultos estremecem com o impacto de uma manga a cair sobre os telhados de chapa ou com um avião a rasgar os céus. São marcas que ficaram em quem viu a família ser assassinada a sangue-frio, que perderam o trabalho de uma vida por conta de um conflito armado que em nada lhes diz respeito e que, desde o ataque à vila portuária de Mocímboa da Praia, em outubro de 2017, tem arrasado a província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique.