Violência

PSP dispara contra suspeito após desacatos, perseguição e ameaça em Castelo Branco

PSP dispara contra suspeito após desacatos, perseguição e ameaça em Castelo Branco

Castelo Branco viveu uma noite violenta, este domingo de madrugada, com um agente da PSP a recorrer à pistola de serviço, quando confrontado pela ameaça de uma "arma de fogo longa", após perseguição policial pela cidade. O incidente começou com a denúncia de disparos, cerca das 4 horas, junto a um estabelecimento de diversão noturna e culminou com agressões aos agentes e o suspeito baleado.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública dá conta que, de madrugada, foi chamada para desacatos junto a um estabelecimento de diversão noturna, com a indicação de que teriam sido disparados tiros. À chegada ao local, os agentes aperceberam-se do som de dois disparos e de um carro em fuga. Seguiu-se uma perseguição a alta velocidade pela cidade que, segundo aquela força policial, "colocava em perigo os restantes utentes das vias por onde passava". O carro em fuga terá mesmo batido num outro que estava estacionado.

PUB

A perseguição terminou junto a um bairro da cidade, tendo o condutor saído do veículo e apontado uma "arma de fogo longa" aos agentes, que lhe ordenavam que a largasse. "Perante a ameaça em execução, com capacidade letal, um dos polícias procedeu ao recurso efetivo a arma de fogo contra o agressor, executando um disparo na sua direção, de forma a fazer cessar a ameaça atual e ilícita, atingindo o agressor na zona do tronco".

Após os disparos, os agentes foram abordados por "familiares e amigos do suspeito", dificultando a detenção, "tendo alguns deles agredido os polícias com objetos contundentes". O suspeito ferido pelas autoridades foi depois transportado para o hospital "contra todas as ordens dadas", antes de os meios de socorro chegarem ao local. O agressor acabou por ser detido no hospital, onde se encontrado "sob cuidados médicos e em situação estável".

A arma usada para ameaçar os agentes e três invólucros foram apreendidos pelas autoridades. A PSP reforçou o dispositivo na área da cidade de Castelo Branco, para evitar quaisquer potenciais situações de desordem pública.

A Inspeção-Geral da Administração Interna abriu entretanto um inquérito para "apuramento dos factos relacionados com a ocorrência policial verificada na madrugada do dia 4 de setembro, em Castelo Branco, da qual resultou um ferido com arma de fogo", refere uma nota da IGAI enviada à agência Lusa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG