Póvoa de Lanhoso

Septuagenário suspeito de quatro fogos fica com apresentações trissemanais

Septuagenário suspeito de quatro fogos fica com apresentações trissemanais

Um homem detido pela Polícia Judiciária (PJ), por quatro fogos na Póvoa de Lanhoso, na terça-feira, foi presente a tribunal e o juiz de instrução determinou que fica proibido de se aproximar de matas ou bosques e sujeito a apresentações trissemanais, no posto da GNR da Póvoa de Lanhoso.

O homem, de 72 anos, é suspeito de ter ateado quatro fogos, nos dias 8, 9 e 10 de agosto, na zona da União de Freguesias de Campos e Louredo, na Póvoa de Lanhoso. É um antigo motorista de transportes de passageiros de uma empresa vimaranense e natural e residente na freguesia onde ocorreram os fogos. Segundo a PJ, o septuagenário terá provocado os fogos por "motivos fúteis", recorrendo ao método da chama direta.

A PJ informa que o local onde ocorreram estes incêndios tem registado, ao logo dos anos, ignições recorrentes, "todas com natureza dolosa". Os fogos nesta zona, acrescenta a PJ, traduziram-se num "elevadíssimo perigo concreto para as pessoas, para os seus bens patrimoniais e para o ambiente".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG