Exclusivo

Violência doméstica fez 46 órfãos desde o início do ano

Violência doméstica fez 46 órfãos desde o início do ano

Quase metade destas vítimas são menores de idade. Todos tiveram a mãe assassinada pelo marido, namorado ou ex-companheiro.

A violência doméstica causou, em cerca de 11 meses, 46 órfãos, 21 dos quais menores de idade. Estas vítimas eram filhas e filhos das 22 mulheres que entre janeiro e 15 de novembro deste ano foram assassinadas pelos maridos, namorados ou antigos companheiros. Além de terem perdido a mãe, muitos deles também viram o pai ser preso e guardaram memórias traumáticas que poderão manifestar-se numa simples discussão de trânsito.

Os números foram anunciados ontem, no Porto, pelo Observatório de Mulheres Assassinadas. Segundo este organismo que integra a UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta, apenas uma das mulheres mortas, este ano, em contexto de relações de intimidade não tinha filhos. Feitas as contas, 46 pessoas ficaram órfãs na sequência de um crime que não apresenta uma tendência de decrescimento e que, quando falta mês e meio para o final do ano, já fez mais nove vítimas mortais do que em 2021. "Foi possível identificar, pelo menos, 21 filhas/os menores de idade no momento do femicídio", realça a UMAR.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG