Bragança

Vento forte provoca reacendimentos no Douro Internacional

Vento forte provoca reacendimentos no Douro Internacional

Os dois incêndios que deflagraram sábado no Parque Natural do Douro Internacional, e que chegaram a ser dados como dominados, sofreram alguns reacendimentos mercê do vento intenso que sopra na região.

Segundo o comandante dos Bombeiros de Freixo de Espada à Cinta, Sá Lopes, ventos intensos, de cerca de 70 quilómetros por hora, provocaram vários reacendimentos e, face à situação atual, os incêndios "não estão dominados", embora estejam de "certa forma controlados".

O fogo está a ser combatido em todas as frentes, na freguesia de Poiares, mas o vento forte está a "complicar" o trabalho dos mais de 150 operacionais, apoiados por meia centena de veículos e helicópteros.

No combate ao incêndio também já participaram aviões ligeiros.

O incêndio que deflagrou em Poiares, Freixo de Espada à Cinta, já causou grandes prejuízos em culturas como o amendoal, vinha e olival, bem como em zonas de eucalipto e pinhal, confirmou o comandante.

Apesar da dimensão dos incêndios, não há a registar casas ardidas ou vítimas humanas.

ver mais vídeos