Cabul

EUA lançaram ataque aéreo contra carro-bomba do Estado Islâmico perto do aeroporto

EUA lançaram ataque aéreo contra carro-bomba do Estado Islâmico perto do aeroporto

Uma explosão foi ouvida durante a tarde deste domingo em Cabul, segundo jornalistas da agência de notícias AFP, três dias depois de um ataque no aeroporto da capital afegã, onde vários países estão a concluir as suas operações de retirada.

Segundo a "BBC", uma fonte do Ministério da Saúde confirmou que houve, de facto, uma explosão na área e terá sido causada por um míssil que atingiu uma casa perto do aeroporto. Não houve ainda reivindicação do ataque por qualquer grupo extremista.

Por sua vez, a agência Reuters avança que os EUA realizaram um ataque aéreo em Cabul. O alvo seria um possível carro-bomba suicida que visava atacar o aeroporto. A "CNN" corrobora esta versão, acrescentando que uma explosão secundária significativa no veículo indicou uma quantidade substancial de material explosivo.

Um porta-voz dos talibãs também adiantou que o ataque aéreo dos EUA tinha como alvo um bombista-suicida suspeito, que viajava num carro, de acordo com a agência de notícias Associated Press (AP).

Esta informação foi já confirmada pelos EUA, que usaram um drone contra um veículo com "múltiplos bombistas suicidas", que alegadamente visava a zona de evacuação no aeroporto internacional de Cabul. Bill Urban, porta-voz do Comando Central das tropas norte-americanas, afirmou que o ataque com o drone foi uma ação de "autodefesa" e disse desconhecer, até ao momento, a ocorrência de qualquer vítima civil.

"Estamos confiantes de que atingimos o alvo com sucesso", disse Urban, adiantando que a ocorrência de explosões secundárias significativas a partir do veículo indica que transportava "uma quantidade substancial de material explosivo".

PUB

Paralelamente, segundo a mesma agência, um responsável da polícia afegã declarou que um míssil atingiu um bairro a noroeste do aeroporto internacional de Cabul.. Ainda não é claro se o possível ataque dos EUA corresponde à explosão da casa difundida nas redes sociais ou se são incidentes diferentes.

Pelo menos cinco pessoas, três delas crianças, morreram após a explosão na casa. A explosão foi causada por rocket que atingiu uma casa no 15.º distrito da capital", disse Qari Rashed, um agente da polícia da capital afegã citado pela agência Efe. Até agora, "cinco civis, incluindo três crianças, morreram no incidente", disse também à agência de notícias espanhola um médico do hospital Khairkhana em Cabul, para onde as vítimas foram transferidas, e que pediu anonimato.

De acordo com o canal de notícias afegão "Tolo", a explosão ocorreu aproximadamente às 17.30 horas (11 horas em Lisboa) em Khajeh Baghra, uma área residencial na periferia do aeroporto internacional de Cabul.

"Ameaça credível"

Esta explosão surge três dias depois de um atentado bombista, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico na Província de Khorasan (EI-K), ter causada mais de uma centena de mortos, incluindo 13 militares norte-americanos, e desencadeado represálias das forças armadas norte-americanas.

No sábado, o Pentágono anunciou ter matado "dois elementos importantes" do grupo terrorista Estado Islâmico num ataque com um avião não tripulado no Afeganistão. Mais tarde, o Presidente norte-americano, Joe Biden, tinha avisado que um outro ataque terrorista no aeroporto era "muito provável nas próximas 24 a 36 horas" e que a situação no local era "extremamente perigosa". Na sexta-feira, Washington tinha feito um aviso idêntico.

A Embaixada dos EUA em Cabul alertou também uma ameaça "precisa e credível" nos arredores do aeroporto de Cabul e pediu aos cidadãos norte-americanos para saírem da zona.

Outros Conteúdos GMG