Pandemia

Tromboses após vacina da Janssen são "muito raras", diz EMA

Tromboses após vacina da Janssen são "muito raras", diz EMA

A Agência Europeia do Medicamento (EMA, sigla em inglês) identificou uma "possível ligação" entre a vacina da Johnson & Johnson e a formação de coágulos sanguíneos. Porém, a autoridade de saúde recorda que são casos "muitos raros" associados a níveis baixos de plaquetas. Os benefícios da vacina contra a covid-19 do laboratório Janssen supera ainda assim os riscos, esclarece a EMA em comunicado.

Após uma reunião esta terça-feira, o regulador europeu admite que a formação de coágulos sanguíneos deve ser incluída na bula da vacina da Johnson & Johnson contra a covid-19 como "efeitos colaterais muito raros". Por essa razão, a Agência Europeia do Medicamento adianta que "os benefícios gerais da vacina (...) superam os riscos".

Tal como se verificou com a vacina da AstraZeneca, o Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância da EMA esclarece que os "coágulos sanguíneos ocorreram principalmente (...) nas veias do cérebro (trombose do seio venoso cerebral) e do abdómen (trombose da veia esplâncnica) e nas artérias", geralmente associados a níveis baixos de plaquetas.

Para análise, a EMA teve em conta oito casos de trombose nos Estados Unidos, país onde mais de sete milhões de pessoas receberam a vacina de Johnson & Johnson, que requer a administração de apenas uma dose. Entre as oitos pessoas afetadas, uma morreu.

Já na União Europeia (UE), não foi registado qualquer caso de coágulos sanguíneos após a toma da vacina. "Na realidade o fármaco [...] tem sido pouco usado e muitos países estão à espera do resultado desta investigação para garantir que temos a informação certa sobre o produto para permitir que seja utilizado em segurança", disse Emer Cooke, diretora executiva da EMA, em conferência de imprensa esta terça-feira.

O regulador europeu verificou que os incidentes foram maioritariamente registados em pessoas com menos de 60 anos, sobretudo mulheres, três semanas após serem vacinadas.

Apesar da raridade, a Agência Europeia do Medicamento aconselha aos que tomaram a vacina da Janssen a estarem atentos a possíveis sintomas e a contactar os profissionais de saúde, se necessário. A instituição europeia informa que vai continuar a "monitorizar a segurança e a eficácia da vacina".

PUB

Portugal recebeu na semana passada 31 200 doses da vacina da Johnson & Johnson, que foram armazenadas até haver decisão do regulador europeu. No total, já foram distribuídas quase 178 mil doses desta vacina na União Europeia, estando a administração suspensa em vários países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG