O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Centenas de mulheres preferem pagar para abortar em Espanha

Centenas de mulheres preferem pagar para abortar em Espanha

Prazo legal mais alargado no país vizinho e obstáculos no acesso em algumas regiões podem explicar procura.

Mais de 600 mulheres foram abortar a Espanha no ano passado, sendo as clínicas mais próximas da fronteira, como as de Badajoz e de Vigo, as mais procuradas. Há várias razões para as deslocações ao país vizinho e uma delas prende-se com o prazo legal para a interrupção da gravidez por opção da mulher, que é mais alargado em Espanha. Os obstáculos no acesso ao aborto em algumas regiões também explicarão porque centenas preferem pagar para fazê-lo fora do país.

Os números não entram nas estatísticas oficiais portuguesas nem espanholas e pecam por defeito. A informação foi recolhida pelo JN junto da Associação de Clínicas Acreditadas para a Interrupção Voluntária da Gravidez (ACAIVE, na sigla espanhola) - que representa 31 clínicas em Espanha - e junto de uma clínica da Galiza, mais concretamente em Vigo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG