Balanço

Novo máximo diário: quase 27 mil casos de covid-19 em Portugal

Novo máximo diário: quase 27 mil casos de covid-19 em Portugal

Houve quase mais 27 mil novos casos de covid-19 em Portugal, nas últimas 24 horas, período durante o qual a doença matou mais 12 pessoas. Apesar do alto número de contágios, a mortalidade e os internamentos mantêm-se em níveis baixos. Na matriz de risco, a incidência e o índice de transmissibilidade sobem.

Depois de, na terça-feira, o país ter registado o maior número de casos num só dia até então, ultrapassando a barreira dos 17 mil contágios, o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) de hoje volta a alcançar um valor recorde: há mais 26 867 infetados face a ontem, o que eleva para 1 330 158 o número total de casos confirmados desde março de 2020. Por outro lado, em relação a terça-feira, recuperaram da doença mais 5376 pessoas, havendo atualmente mais de 136 mil doentes ativos, mais de 21 mil do que ontem.

Quase metade dos novos contágios (44%) foi registada na região de Lisboa e Vale do Tejo, que soma mais 11 958 infeções. Segue-se o Norte, com 9069 (34% dos casos), o Centro, com 3384, o Algarve, com 709, e o Alentejo, com 700. Na Madeira, há mais 771 contágios e nos Açores 276.

Internamentos não preocupam

O elevado número de novos casos - que já era previsível, tendo em conta a testagem em massa que se tem verificado durante as Festas - é o triplo dos contabilizados na quarta-feira da semana passada, dia 22, quando havia 8937 infeções. E, de acordo com as previsões avançadas pela ministra da Saúde, o número diário de casos deverá aumentar até aos 37 mil no dia 7 de janeiro - o que não é, por si só, motivo para alarme. Lamentando o "foco exagerado" que está a ser dado ao número de inteções, o virologista Pedro Simas defendeu hoje que as atenções devem estar centradas na mortalidade e nas hospitalizações.

Nas últimas 24 horas, morreram em Portugal mais 12 pessoas por doenças associadas à infeção com Sars-CoV-2: cinco em Lisboa e Vale do Tejo, três no Centro, duas no Algarve, uma no Norte e uma na Madeira. Quanto ao número de internados, os números continuam equilibrados, apesar de haver mais camas ocupadas em enfermaria: face a ontem, há mais 35 doentes nos hospitais (971 no total), com as unidades de cuidados intensivos (UCI) a albergarem 151 pacientes (menos 1).

PUB

Em dia de atualização da matriz de risco, a incidência de novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias sobe para 923,4 (era de 804,3 na segunda-feira) e o risco de transmissibilidade (Rt) aumenta para 1,29 (1,23 na atualização anterior).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG