Monitorização de linhas vermelhas

Incidência de covid-19 desce em todo o país menos no Algarve

Incidência de covid-19 desce em todo o país menos no Algarve

O número de casos de covid-19 por cem mil habitantes tem vindo a diminuir a nível nacional e nas várias regiões de saúde, com a exceção do Algarve, onde a incidência está perto do limite de 120 e o índice de transmissibilidade (Rt) se situa em 1,19. As autoridades de saúde diagnosticaram, até 28 de março, 50 casos da variante da África do Sul e 22 casos da variante do Brasil.

Segundo um relatório que avalia as "linhas vermelhas para a covid-19 em Portugal", da Direção-Geral da Saúde e do Instituto Dr. Ricardo Jorge, "a análise global dos diversos indicadores sugere uma situação epidemiológica controlada, ou seja, transmissão comunitária de moderada intensidade e de reduzida pressão nos serviços de saúde nas próximas semanas". Ainda assim, o período da Páscoa e o desconfinamento "podem interferir nesta situação", alertam no documento divulgado este sábado ao final da tarde.

Olhando para a matriz de risco, o Algarve é a única região que se encontra a aproximar do vermelho, com um índice de transmissibilidade de 1,19 (o valor mais baixo, na região Centro, é de 0,88), e uma incidência cumulativa a 14 dias de 112 casos. A nível nacional, a proporção de testes positivos para SARS-CoV-2 foi de 2,0% (25 a 31 de março), "valor que se mantém abaixo do objetivo definido de 4%", sendo que o total de testes realizados nos últimos 7 dias foi de 152 695.

A variante prevalente em Portugal neste momento é a do Reino Unido, que corresponde a 70,6% dos casos diagnosticados. Existem ainda 50 casos da variante da África do Sul, avançando o relatório a possibilidade de que já se encontrar em transmissão comunitária, "ainda que de muito baixa expressão".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG