Imagens

Últimas

Domingos de Andrade

A fé dos professores

Comece-se pela conclusão, porque já se tinha percebido há muito. O Governo não vai ceder, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, não tinha mais para dar porque manda o ministro das Finanças, os professores vão para a greve e outras formas de luta. E volte-se ao princípio. O falhanço previsível das negociações com sindicatos sobre a contagem do tempo de serviço leva o Governo a seguir o seu próprio caminho e a obrigar os partidos que o suportam no Parlamento a fechar os olhos na aprovação do Orçamento do Estado. É isso ou uma crise política, com eleições ainda durante o primeiro trimestre do próximo ano. Só serve ao PS. E nem é preciso olhar para as sondagens.