Hong Kong

Coronavírus

Chineses a quem Açores abriram porta tinham saído da China há oito dias

Os onze passageiros chineses, a quem os Açores permitiram que aterrassem num voo privado após terem sido rejeitados pela Islândia e no Haiti por suspeitas de contacto com o coronavírus, saíram da China no dia 25 de janeiro. A Direção-Geral da Saúde tinha assegurado que o voo havia partido antes do 15 de janeiro, para justificar o período janela de 14 dias e a sua entrada em Portugal. Mais: desconhecia-se até agora que não dois mas quatro países rejeitaram a sua entrada.

Imagens

Últimas