Desobediência

Restaurantes e cafés são 90% dos espaços encerrados

Restaurantes e cafés são 90% dos espaços encerrados

Cerca de 90% dos 1701 estabelecimentos encerrados pelas autoridades durante o estado de emergência foram restaurantes e cafés, "muitos" dos quais reincidentes.

Desde dia 22 que os espaços de restauração estão apenas autorizados a servir refeições para fora, mas uma parte tem continuado, de forma ilícita, a funcionar normalmente. Até às 18 horas de quinta-feira, a PSP e a GNR encontraram ainda ginásios e cabeleireiros - cuja atividade comercial está suspensa por lei - de portas abertas.

PUB

Ao JN, o Ministério da Administração Interna adianta que foram encontrados cafés a atender como habitualmente o público e restaurantes a servir refeições à mesa e não em regime de take-away. "De referir que muitos destes estabelecimentos são reincidentes, acabando alguns dos proprietários, depois de notificados, por serem detidos pelo crime de desobediência", frisa o ministério tutelado por Eduardo Cabrita.

Já houve idosos detidos

Em 12 dias, foram detidas, no total, 96 pessoas por aquele crime, punível com pena de prisão até um ano ou pena de multa até 120 dias. Além dos casos relacionados com os espaços comerciais, os dados incluem ainda, pelo menos, 26 situações em que cidadãos proibidos de sair de casa foram surpreendidos na rua. Entre eles, poderão estar pessoas doentes com a Covid-19.

Até ao final da tarde de anteontem, houve igualmente quatro idosos com mais de 70 anos detidos por violarem o dever especial de proteção. Por se tratar de um grupo de risco, estas pessoas podem circular na via pública apenas com propósitos ainda mais restritos do que a generalidade dos restantes cidadãos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG