Romaria

Castanha está atrasada, mas na Feira de Vinhais não falta

Castanha está atrasada, mas na Feira de Vinhais não falta

O presidente da Câmara de Vinhais, Luís Fernandes, espera milhares de visitantes na Rural Castânea-Feira da Castanha, que decorre até domingo nesta vila do Nordeste Transmontano. "Não faltará castanha aqui para comprar e para degustar assada no maior assador do mundo", afirmou o autarca.

A seca atrasou o desenvolvimento do fruto seco e contribuiu para uma quebra significativa na produção entre os 10 e os 50%.

A ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes, que visitou o certame, na sexta-feira à noite, anunciou que os produtores de castanha transmontanos podem beneficiar de um aviso a apoios financeiros, aberto até meados de novembro, para a produção de culturas tradicionais.

PUB

"Já entraram 160 candidaturas e temos uma ideia de que dois terços são para a instalação de soutos. Isto mostra que estamos a apoiar os produtores de castanha, seja pela via do investimento, seja pelos pedidos ao rendimento, apoio único, ou do investimento no regadio. Bragança é um dos distritos com maior investimento em regadio, 65 milhões de euros para oito mil hectares de área regada, que contribuem para o reforço desta cultura neste território", explicou a ministra.

Ainda em Vinhais, Maria do Céu Antunes disse aos agricultores que se podem candidatar aos apoios ao rendimento. "No distrito de Bragança, cerca de 2500 agricultores vão ao apoio ao rendimento. Em 2022 já abrimos a possibilidade de os que estão nas zonas vulneráveis aos incêndios poderem candidatar-se a estas ajudas e mais 1200 candidaturas que recebemos", afirmou a ministra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG