Conselho Nacional

Chega vai convidar PSD e IL para conferência da Direita

Chega vai convidar PSD e IL para conferência da Direita

O Conselho Nacional do Chega, realizado este domingo de tarde na Guarda, aprovou por unanimidade a realização de uma "grande conferência" dos partidos de Direita, para a qual vai convidar o Partido Social Democrata (PSD) e a Iniciativa Liberal (IL). André Ventura desafiou o novo líder social-democrata, Luís Montenegro, a fazer a oposição que Rui Rio não fez.

Será no final da sessão legislativa, em julho, e pretende ser uma grande conferência dos partidos à Direita do PS, organizada pelo Chega. A conferência anunciada ontem por André Ventura no final da reunião do Conselho Nacional da Guarda visa "preparar uma grande alternativa ao PS" e, para isso, o deputado vai já enviar "esta semana" os convites ao PSD e IL.

No Conselho Nacional em que três opositores de André Ventura estavam suspensos e não puderam votar, as propostas da atual direção foram todas aprovadas por mais de 80% dos votos.

À saída, Ventura lançou um desafio a Luís Montenegro: "O repto que lhe quero deixar é que se junte ao Chega para fazer verdadeira oposição ao PS. O PSD de Rui Rio esqueceu-se de fazer oposição". Depois, Ventura disse esperar que os deputados do PSD aprovem duas propostas do Chega. Uma é a comissão de inquérito ao caso de Setúbal com os refugiados ucranianos e a outra é a do referendo sobre a eutanásia.

"Vai ser já um sinal sobre se Luís Montenegro tem ou não um grupo parlamentar sob a sua orientação, ou se vão votar diferente do que o novo líder do partido entende", disse Ventura, aludindo ao facto de Montenegro já se ter pronunciado, publicamente, de forma favorável à substância das duas propostas.

André Ventura afirmou ainda que Luís Montenegro devia ser mais claro na posição que tem em relação ao Chega: "Sendo presidente do maior partido da oposição terá de decidir que caminho é que quer. Se o mesmo caminho que Rui Rio trilhou, ou se quer fazer de facto uma convergência, ou pelo menos criar um muro conjunto de ser capaz de travar o PS".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG