Exclusivo

Há 700 milhões para expandir metros e linhas serão escolhidas este ano

Há 700 milhões para expandir metros e linhas serão escolhidas este ano

Áreas metropolitanas do Porto e Lisboa chamadas a indicar ligações prioritárias. Decisão final para os fundos europeus do PT2030 é do Governo e incluirá outras obras no país.

O novo quadro comunitário PT2030 tem cerca de 700 milhões de euros para expandir as redes do metro e de metrobus (autocarros rápidos em via dedicada) nas áreas metropolitanas e em cidades de média dimensão do país. Os autarcas do Grande Porto e da Grande Lisboa terão de revisitar o plano de expansão e de fazer escolhas difíceis. Cabe-lhes indicar as linhas prioritárias que poderão beneficiar já do "apoio e do conforto" dos fundos europeus. O secretário de Estado da Mobilidade, Jorge Delgado, garante que a lista de investimentos será fechada até ao final deste ano, sendo que as restantes ligações terão de aguardar pela definição de fontes de financiamento, ainda a estabelecer em diálogo com as Finanças.

O Governo prevê elaborar os programas e os regulamentos de habilitação dos fundos comunitários este ano, para que os avisos para o financiamento de construção de novas linhas possam ser lançados no primeiro semestre de 2023, sendo certo que será obrigatório fixar prioridades. "É bom lembrar que estamos, neste momento, com um plano de investimentos fortíssimo. Só nas áreas metropolitanas, o Metro do Porto tem em curso 830 milhões de euros e Lisboa 920 milhões. O PT2030 continua a ter previstas verbas para alocar ainda à criação destas redes ambiciosas, mas vamos ter de definir as prioridades" com os autarcas que dirigem as áreas metropolitanas. "Será um trabalho a concluir até ao final deste ano", explica o governante ao JN.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG