O Jogo ao Vivo

Decisão

LIVRE retira confiança política a Joacine mas não pede renúncia

LIVRE retira confiança política a Joacine mas não pede renúncia

A Assembleia do LIVRE aprovou a retirada da confiança política à deputada única do partido, Joacine Katar Moreira. Assim, o partido perde a sua representação parlamentar.

A Resolução da 42ª Assembleia foi ratificada "com 34 votos favoráveis e 7 votos contra dos 41 membros presentes, por não ter vislumbrado quaisquer ações, factos ou eventos que permitam restabelecer a confiança que consideramos imprescindível numa representante do LIVRE na Assembleia da República", anuncia o partido da papoila em comunicado, esta sexta-feira.

A reunião da Assembleia do LIVRE arrancou na quinta-feira, pelas 21 horas, para analisar a proposta de retirada de confiança política a Joacine, e durou mais de sete horas. Joacine esteve ausente, assim como o advogado e membro do Conselho de Jurisdição, Ricardo Sá Fernandes. Rui Tavares, membro fundador, participou via online, por estar fora do país.

A decisão foi tomada mediante apreciação da Resolução da 42ª Assembleia, do texto de Direito de Resposta divulgado pela deputada, assim como as declarações de Joacine durante e após o IX Congresso, que se realizou nos passados dias 18 e 19 de janeiro.

Apesar da retirada da confiança política à única representante do partido na Assembleia da República, o LIVRE esclarece que "não pede - nem nunca pedirá - que Joacine Katar Moreira renuncie ao seu direito de se manter em funções na Assembleia da República e considera que a decisão sobre o mesmo cabe exclusivamente à deputada".

PUB

O LIVRE garante que "tirará as necessárias ilações e promoverá uma profunda reflexão sobre os erros cometidos". Desde que Joacine assumiu o mandato na Assembleia da República, na sequência das eleições legislativas de 6 de outubro, foram várias as polémicas a envolver a deputada.

"Lamentamos profundamente desapontar os nossos membros, apoiantes, simpatizantes e eleitores por nos vermos forçados a esta decisão que resulta na perda da nossa representação parlamentar", conclui o comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG