Confinamento

Saiba o que pode e não pode fazer na Páscoa

Saiba o que pode e não pode fazer na Páscoa

Passado um ano, a história repete-se e Portugal volta a viver o período da Páscoa sob apertadas medidas de confinamento. O plano gradual para desconfinar o país, definido pelo governo, prevê poucas liberdades para a Semana Santa.

Dever de confinamento geral é obrigatório

Até ao fim de semana da Páscoa, o povo português deve respeitar o recolher domiciliário e manter-se em casa. As saídas devem ser limitadas ao mínimo possível. O dever de confinamento geral é uma das "regras gerais" a manter durante as próximas semanas.

Proibição de circulação entre concelhos na Páscoa

Durante o período da Páscoa, ou seja desde as 0 horas do dia 26 de Março e o dia 5 de abril, deve permanecer dentro do concelho. As deslocações para fora do concelho de residência estão proibidas, com exceção para aqueles que apresentem uma justificação.

Esta medida pretende "garantir que a Páscoa não é um momento de deslocação e de encontro, mas, pelo contrário, mais um momento de confinamento", justificou António Costa.

PUB

Fronteiras terrestres encerradas

Se tencionava visitar o país vizinho neste período festivo, saiba que as fronteiras terrestres entre os dois países vão continuar fechadas, para evitar as tradicionais deslocações entre Portugal e Espanha durante a Semana Santa. No entanto, se precisar de sair do país para prestar assistência a pessoas vulneráveis ou para trabalhar, pode fazê-lo. Estas são algumas das exceções que permitem quebrar o dever de recolhimento geral.

As celebrações religiosas estão autorizadas

As missas com a presença física dos fiéis foram retomadas no dia 15 de março, aliás ir à missa passou a fazer parte das consideradas "deslocações autorizadas". No entanto, os bispos pediram aos sacerdotes que, durante as celebrações da Páscoa, evitem "as procissões e outras expressões da piedade popular, como as visitas pascais e a saída simbólica de cruzes, de modo a evitar riscos para a saúde pública".

Os passeios ao ar livre

Se quiser ir dar um passeio higiénico num jardim ou praticar exercício ao ar livre pode fazê-lo. Apesar do dever de recolher domiciliário, as pessoas podem sair para parques, jardins, espaços verdes e de lazer, desde que estejam dentro dos limites do concelho e nas imediações da área de residência. Contudo, isto não retira a possibilidade de os autarcas encerrarem esses espaços, se assim o definirem.

Os horários dos estabelecimentos estão condicionados

Durante os dias úteis todos os estabelecimentos comerciais encerram às 21 horas. Já ao fim de semana e nos feriados, este horário é encurtado para as 13 horas, com exceção para o retalho alimentar que pode estar aberto até às 19 horas.

Restaurantes só em take away

Se o tradicional almoço da Páscoa era sempre num restaurante, este ano isso não vai acontecer. Os restaurantes só voltam a abrir a 19 de abril, até lá trabalham em regime de entrega ao domicílio ou de venda à porta. A única maneira que muitos encontraram para sobreviver durante o período de confinamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG