Póvoa de Varzim

Análise negativa a funcionária de hotel onde esteve Luis Sepúlveda

Análise negativa a funcionária de hotel onde esteve Luis Sepúlveda

Deu negativa a análise à funcionária do hotel, na Póvoa de Varzim, onde Luis Sepúlveda esteve hospedado, durante o festival "Correntes d'Escrita".

A funcionária do hotel onde o escritor Luis Sepúlveda esteve instalado durante os dias que passou na Póvoa de Varzim, que foi submetida a análises, não está infetada com o novo coronavírus. Aguardam-se ainda os resultados dos exames feitos a outras pessoas, que se encontram em isolamento no Hospital de Santo António, no Porto.

O escritor Luis Sepúlveda, de 70 anos, foi diagnosticado com uma pneumonia aguda depois de ter dado entrada num centro de saúde privado em Gijón, Espanha, na quinta-feira. Mais tarde, chegou a confirmação de que estava infetado com o Covid-19. Foi transferido, juntamente com a mulher, de 66 anos, para o Hospital Universitário Central das Astúrias, em Oviedo, onde ambos estão internados, revela o jornal "Voz de Asturias".

O JN tentou, no domingo, contactar a gerência do hotel Axis Vermar, na Póvoa de Varzim, onde os escritores convidados pelo festival literário "Correntes D'Escritas" ficaram hospedados, para saber se estão a ser tomadas medidas preventivas, mas não obteve resposta