Imagens

Últimas

Inês Cardoso

O Governo e a comunicação

Há na contratação do ex-diretor de informação da TVI como consultor do Ministério das Finanças os ingredientes perfeitos para suspeitar que tenham sido beliscadas a ética e a transparência exigíveis a um ministro. Some-se a relação entre ambos na TVI, o modelo de contratação, o cargo encontrado em regime de consultoria externa, o salário, ou ainda o facto de existir na esfera pública um organismo com competência para avaliar as políticas públicas (missão agora entregue a Sérgio Figueiredo) e o resultado é desastroso, de tanto que cheira a esturro.

Inês Cardoso

À espera do PSD

Os dias que antecederam o congresso do PSD não poderiam ter corrido melhor a Luís Montenegro. Sem ter de se mexer, beneficiou de uma crise absurda no Governo, solucionada de forma ainda mais inusitada pelo primeiro-ministro. Destinado a uma longa travessia no deserto com um Executivo de maioria absoluta, o recém-eleito líder viu subitamente abrirem-se, primeiro com o caos nas urgências e depois com um despacho revogado que recolocou na estaca zero a decisão sobre um novo aeroporto, as possibilidades de expor facilmente as feridas de uma equipa sem brilho em escassos meses de mandato.

Inês Cardoso

País macro, país micro

Há um país, visto a partir do Terreiro do Paço pela lente de grande formato dos valores macroeconómicos, que parece estar em recuperação económica. O PIB nacional foi o que mais cresceu na Europa no primeiro trimestre, em comparação com o período homólogo do ano passado. A narrativa de que a inflação elevada será transitória vai fazendo caminho e o primeiro-ministro mostra tamanha confiança na capacidade do tecido empresarial que apela a um aumento de 20% do salário médio em quatro anos.

Inês Cardoso

Virar a página

Na chegada a um novo ano, a 1 de janeiro, Marcelo Rebelo de Sousa focava a sua mensagem ao país na ideia de que este seria o tempo de virar a página e entrar em novo ritmo económico, político e social. Na altura respirava-se confiança em relação à pandemia, estávamos longe de imaginar que a 24 de fevereiro a Rússia invadiria a Ucrânia, aguardava-se a chegada de verbas da tão badalada "bazuca", havia condições para acreditar que entraríamos num novo ciclo.

Inês Cardoso

Metadados. Muito mais do que crime

A palavra tem sido omnipresente na última semana, mas não é fácil descodificar tudo o que rodeia a recente decisão do Tribunal Constitucional sobre os metadados. Ao considerar que é inconstitucional as operadoras guardarem de forma universal informações como horas e destinatários de chamadas ou localização de chamadas, o acórdão do TC lançou o alarme entre as autoridades. Já há arguidos a pedir nulidade de decisões em processos cuja prova assenta na utilização de metadados.

Inês Cardoso

Apregoar e praticar a liberdade

À medida que o tempo vai apagando o testemunho direto dos que viveram na pele os anos sombrios que antecederam o 25 de Abril, será inevitável que a nossa relação com esse período se torne cada vez mais documental. Poderemos olhar para as estatísticas da escolarização, da proteção no desemprego, da saúde infantil, e perceber o alcance das conquistas de Abril, mas tocaremos cada vez menos o país real que éramos nesse tempo, quando em grande parte do território não havia água canalizada, luz ou esgotos.

Inês Cardoso

Políticos, precisa-se

A invasão militar da Ucrânia e a brutalidade das imagens que todos os dias nos entram pelas televisões e redes sociais quase fizeram esquecer a vida política interna e o antes tão debatido impasse rumo a um novo Parlamento e um novo Orçamento do Estado. Quase não se fala sobre a votação que está a ser repetida no círculo da Europa, e o funcionamento minimalista da Assembleia da República contribui para a ausência de discussão sobre a governação e a preparação de respostas adequadas à crise que vamos viver.