O Jogo ao Vivo

Imagens

Últimas

Inês Cardoso

O jornalismo é notícia

Há uma regra não escrita nos jornais segundo a qual o jornalista não é notícia. O que nos leva muitas vezes a fazer uma interpretação extensiva e excessiva dessa máxima aplicando-a aos próprios problemas do jornalismo, omitindo o tanto que há para revelar e refletir no setor. Das matérias laborais à profunda crise dos média, são muitos os temas que merecem ser ditos, tal o impacto que essa omissão tem no direito constitucional de informar e ser informado.

Inês Cardoso

Um dia seremos velhos

Pode ser uma simples piada sobre a idade, ou algo mais sério, como a rejeição no mercado de trabalho. O chamado idadismo é ainda pouco debatido, mas a ONU dedicou-lhe um relatório em março e as conclusões são avassaladoras: uma em cada duas pessoas tem atitudes discriminatórias em função da idade. A edição de hoje da "Notícias Magazine" é dedicada ao envelhecimento ativo, mas não escondemos as sombras e os preconceitos que nos levam a ver a idade como um fardo.

Inês Cardoso

O desprestígio fora de Lisboa

Não há como o oportunismo político para retirar relevância àquilo que deveria tê-la. Noutra altura qualquer, fora do tempo ruidoso de campanha eleitoral, a deslocalização do Tribunal Constitucional e do Supremo Tribunal Administrativo e sobretudo o tom vergonhoso do parecer dos juízes do TC contra a mudança para Coimbra teriam justificado amplo debate nacional. Assim acabaram diluídos nas trocas de acusações políticas quanto ao péssimo timing da medida.

Inês Cardoso

Um retrato do país real

A 2 de junho, na conferência de aniversário do "Jornal de Notícias" que analisava a preparação do território para a transição digital, o presidente da Anacom prometeu fazer uma avaliação de desempenho de serviços móveis e de cobertura no concelho de Miranda do Douro, presente na sessão como exemplo dos desequilíbrios e desigualdades existentes no país. A promessa foi cumprida esta semana e João Cadete de Matos não foge às conclusões: há grandes assimetrias entre povoações, nalgumas aldeias não se consegue sequer fazer chamadas de voz e no acesso à Internet o défice é ainda maior.