Imagens

Últimas

Vítor Santos

#vídeoAntónio

Portugal inteiro achará, por estes dias, que é fácil falar com o primeiro-ministro. Uma coisa ao jeito de mandar convite de videochamada e já está. O doutor António Costa atende e é um tu-cá-tu-lá. Não é assim. A culpa, garanto-lhes, não é de quem pretende falar com ele e até compreendo que o chefe de Governo não tenha tempo para atender todos os que o desejam fazer. Mas até parece simples, sobretudo quando o vemos na TV, através de um vídeo caseiro, a mandar uma mensagem de apreço ao painel que integrou, dizendo que a "Quadratura do círculo" não pode acabar, a bem da democracia. Bem sei que depois de o presidente da República entrar em direto no programa da Cristina Ferreira nada é impossível, mas não deixa de ser estranho, atendendo a que estamos a falar de pessoas, pensávamos nós, ocupadas com coisas mais importantes. Desta vez, porém, de favorecimento ou tráfico de influências ninguém se pode queixar. A "Quadratura" acabou mesmo. Vai é regressar noutro canal e com um nome diferente: "Circulatura do quadrado". Não se riam, é mesmo verdade.

Vítor Santos

#estupidez

Tudo tem um princípio e um fim, tudo é passível de ser medido, exceto a estupidez humana. Quando pensamos que pior é impossível, há sempre uma surpresa ainda mais absurda do que a anterior saída do cantinho do cérebro onde é desenvolvida a burrice. Num tempo em que tudo lá vai parar ou é potenciado pelas redes sociais, essa feira de vaidades à escala global, a parvoíce encontrou um campo perfeito para evoluir. Caminhar com os olhos vendados devia ser uma coisa desagradável. Normalmente, associamos esta ação a pobres prisioneiros, sequestrados pelos bandidos mais reles. Mas nem toda a gente pensa assim. Há quem caminhe com uma venda nos olhos por diversão, postando, depois, vídeos de trambolhões ridículos e até perigosos nos Facebooks desta vida. É só um dos muitos desafios que andam por aí, este inspirado no filme "Bird box". Como nem tudo é mau, resta a esperança de o impacto das quedas poder produzir efeitos positivos, sobretudo se tiver a força suficiente para colocar no sítio os neurónios desta malta mais aventureira.