O Jogo ao Vivo

Imagens

Últimas

Vítor Santos

#sabedoria

Porque é preciso acabar de vez com confusões, nalguns casos, seculares, segue uma série de indicações para ser levada a sério, nestes tempos em que andar de olhos fechados é mais perigoso do que nunca (ainda no outro dia um amigo meu sonâmbulo pisou cocó). "Água mole em pedra dura tanto bate até que fura"? Nem sempre, se furasse, o xixi não fazia poça nas esquinas; "Quem com ferros mata com ferros morre"? Mentira, D. Afonso Henriques fartou-se de despachar mouros com uma pesadíssima espada de ferro e terá morrido devido a um problema cardíaco; "Quem ri por último ri melhor"? Errado, claro. Os alemães, porque colocam quase sempre o verbo no fim da frase, atrasam-se a gargalhar nas conferências com tradução simultânea, o que não tem nada de bom e até causa constrangimentos aos oradores; "Filhos criados trabalhos dobrados"? Duvidoso... Há pais em harmoniosa convivência com filhos adultos que padecem de hérnias e varizes por terem carregado com eles ao colo. Tome nota, por fim, que chamar "sabedoria popular" a provérbios é quase obsceno. O povo é inteligente e não merece. Ficam, pois, colocados os pontos nos is.