Imagens

Últimas

salomé filipe

As notícias que não gostamos de dar

Noticiar a morte de uma criança é, provavelmente, das notícias que mais custam a escrever a qualquer jornalista. Uma criança não devia morrer e, por isso, não devíamos ter que colocar isso em palavras. Mas a verdade é que temos. Assim, hoje damos uma daquelas notícias que não gostamos de dar: as máquinas que mantinham viva Zara Dias, a menina portuguesa, de cinco anos, que caiu, no dia 2, quando lhe tiravam uma fotografia, em Paris, foram desligadas, esta terça-feira de manhã. Guimarães, de onde a família da menina é natural, chora a sua morte.

arnaldo martins

Domingo gordo e Liga relançada

Aconteça o que acontecer, a goleada (10-0!) do Benfica ao Nacional será sempre um dos momentos marcantes do presente campeonato. Os encarnados viveram uma tarde perfeita e atropelaram uma formação madeirense que, na verdade, nunca conseguiu entrar no jogo. De pezinhos de lã, o Sporting de Braga voltou a vencer, agora na receção ao Chaves, e também aproveitou o empate (1-1) do F. C. Porto, em Moreira de Cónegos. A luta pela liderança está mais animada que nunca.

ana gaspar

Paulo Macedo foi à AR entregar a auditoria da CGD, mas a informação ainda não está disponível

Paulo Macedo esteve esta sexta-feira na Assembleia da República para entregar o relatório da auditoria à gestão da Caixa Geral de Depósitos (CDG). O documento foi entregue nas mãos da deputada Teresa Leal Coelho, que preside à Comissão Parlamentar de Orçamento. Mas a informação, por ainda estar sujeita a sigilo bancário, tem algumas partes rasuradas.

ivete carneiro

A menina que vestia uma bandeira

Dezembro de 2015. Numa igreja de Santiago do Chile, uma criança faz pose para a máquina fotográfica da mãe. Tem uma bandeira venezuelana pelas costas. "A ditadura acabou ontem, explica a mãe, sem lhe pedirmos porquês. A Assembleia Nacional da Venezuela acabara de transformar-se, pela primeira vez em anos, numa instituição dirigida pela oposição. O olhar daquela mãe, fotografando a filha numa igreja, como que agradecendo graça divina, era de absoluto êxtase.